ACESSO RÁPIDO
Hospital Dom Vicente Scherer

Santa Casa registra recorde de doações de órgãos para transplantes em 2019

Publicado 15 de janeiro de 2020
Santa Casa registra recorde de doações de órgãos para transplantes em 2019

O ano de 2019 foi marcado pela superação da Organização de Procura de Órgãos (OPO1) que também atua como Coordenadoria Hospitalar de Transplantes (CHTX) na Santa Casa de Porto Alegre destacando-se dentre as seis OPOs distribuídas pelo RS. Em todo o estado, foram 691 notificações e 243 doadores, enquanto que na região de atuação da OPO1 tivemos 255 notificações de ME e 120 doações consentidas, totalizando 50% das doações do RS. Na ISCMPA foram 56 notificações de morte encefálica (ME) e 32 tornaram-se doadores efetivos de órgãos e tecidos. Em 2019 a Santa Casa de Porto Alegre se destacou como o primeiro hospital do Rio Grande do Sul em doação de órgãos e tecidos, o que foi possível em virtude do consentimento de mais de 75 familiares, que receberam apoio, acolhimento humanizado e empatia por parte das equipes de saúde que atuam no hospital.

Além da doação de órgãos e tecidos, que resulta no transplante daqueles que aguardam em lista, o ato é importante também para as famílias que doam. “Dentre o diagnóstico de ME e a possibilidade da doação de órgãos, esses momentos são conduzidos por diversos profissionais que atuam no hospital, desde a porta de entrada. Todos são importantes no atendimento humanizado e apoio a essas famílias, que passam por um momento muito difícil que é a perda de um ente querido. O que percebemos é que, quando bem acolhidas e esclarecidas, as famílias compreendem a importância da doação de órgãos mesmo nesse momento catastrófico. É muito gratificante para nós profissionais, ver que as famílias conseguem ressignificar a morte através da autorização para doação de órgãos, e dessa forma permitir uma nova vida para aqueles que aguardam na fila por um transplante”, relatam as enfermeiras da OPO1 Simone Lysakowski e Kelen Machado.

Até setembro de 2019, no RS, 1.377 pessoas aguardavam em lista para realizar um transplante. Para melhorar a conscientização da população sobre a importância da doação de órgãos, a OPO1 realizou diversos momentos de educação, abrangendo estudantes, profissionais da saúde e a população em geral. “Entendemos que somente com o diálogo a doação será um gesto natural e confortante para os familiares”, ressaltam as enfermeiras Simone e Kelen destacam a relevância desses momentos.

Equipe:
Coordenadora da OPO1: Dra. Fernanda Paiva Bonow
Coordenador da CHTX da Santa Casa: Dr. Valter Duro Garcia
Enfermeiros: Kelen Machado, Simone Lysakowski, Josmar Romanini e Jackeline Magalhães Bica.
Administrativo: Luciane Lopes do Santos


2512 visualizações