ACESSO RÁPIDO
Institucional

Novos processos de higienização reduzem custos e impactam no meio ambiente

Publicado 14 de abril de 2021
Novos processos de higienização reduzem custos e impactam no meio ambiente

A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre otimizou, recentemente, os seus processos de higienização a partir de um investimento de R$ 1,2 milhão e cerca de 600 horas de treinamento e acompanhamento de mais de 400 colaboradores da instituição. A implantação de melhorias, que farão parte – gradativamente - dos processos dos sete hospitais que integram o complexo hospitalar localizado em Porto Alegre (RS), foram possíveis a partir das soluções implantadas pela TTS do Brasil, fabricante de equipamentos de higiene profissionais que tem como objetivo gerar maior eficácia da higiene, maior produtividade, segurança no processo e ergonomia aos colaboradores dessas áreas. Após extenso trabalho de avaliação de vários aspectos técnicos, qualitativos, produtivos, relação custo-benefício, consultoria técnica, manutenção e capacitação, foram definidos os sistemas adequados ao complexo hospitalar. Com as novas soluções implantadas, a Santa Casa de Porto Alegre atualizará os seus processos de higienização, igualando-se aos desempenhados nas melhores instituições do Brasil e da Europa.

A implantação dos novos sistemas TTS irá gerar significativas reduções de custos no consumo de água, de produtos químicos e refis, diminuindo, também, custos com panos descartáveis. O processo implantado para a higienização do piso, por exemplo, elimina o descarte de solução química no meio ambiente, além da redução de impactos indiretos dentro do processo, como o uso de menos embalagens. “A atualização de processos é uma obrigação constante para instituições que, como a nossa, trabalha com o que há de mais inovador em termos assistenciais. Conferir aos processos de suporte à operação o mesmo grau de atualização e inovação é essencial para a entrega total de serviços de excelência”, explica o diretor de operações da Santa Casa de Porto Alegre, Oswaldo Balparda.

Além da redução de custos e do impacto positivo em relação ao meio ambiente, os colaboradores responsáveis pela higienização dos espaços hospitalares também irão usufruir das novas soluções, que eliminam o uso de balde, pano e rodo. Com estas mudanças, esses profissionais não precisarão manusear esses itens, contribuindo para um menor desgaste físico. O sistema permite, ainda, maior controle sobre a operação de higiene, através de indicadores ainda mais visíveis em relação aos produtos utilizados para a higiene de cada espaço.

Texto: Adriana Abad Contieri/Santa Casa
Imagem: Carol Fornasier/Santa Casa


149 visualizações