ACESSO RÁPIDO
Hospital Dom João Becker

Médicos de Gravataí são homenageados em sessão na Câmara Municipal

Publicado 02 de setembro de 2022
Médicos de Gravataí são homenageados em sessão na Câmara Municipal

Uma sessão marcada pelo reconhecimento a quem salvou vidas em Gravataí. Foi assim a solenidade ocorrida no Plenário da Câmara Municipal, na qual quatro médicos históricos no município receberam homenagem da Santa Casa de Misericórdia de Porto alegre, Associação Médica de Gravataí (AMG) e da própria casa legislativa. Os doutores Floriano Torres, Francisco Feijó, Glair Bailon e Luiza Augusta Cabral, de importantes serviços prestados ao longo das últimas décadas foram os escolhidos para a honraria.

Com presença de familiares, lideranças políticas, empresariais e da comunidade médica, o evento foi marcado de simbologias que resgatam a relação desses protagonistas com o serviço de saúde prestado na cidade. “A história, seja ela a mais antiga ou a recente não pode ser esquecida. Os profissionais que hoje atuam em Gravataí só estão aqui porque o terreno foi pavimentado por médicos como esses quatro que estamos homenageando hoje aqui na Câmara”, afirma o superintendente do Dom João Becker, Antonio Weston. Segundo ele, a Santa Casa de Misericórdia faz questão de manter viva a memória dos profissionais que construíram a história do hospital, ao longo de seus 62 anos de existência. O Dr. Floriano Torres, por exemplo, atuou no HDJB de 1963 até o início de 2022, ou seja, por quase seis décadas viveu a rotina do hospital de Gravataí.

Para a Associação Médica de Gravataí (AMG), a escolha foi em consenso e buscou nominar os personagens que atuaram com maestria na saúde local. “Esses médicos são pioneiros, que numa situação de pouco recurso fizeram o melhor que podiam num contexto adverso. Eles foram elegidos por terem uma trajetória de mérito e dedicação ímpar”, comenta a Presidente da AMG, Yara Cherem Netto. Segundo a médica, a atuação dos quatro foi decisiva para a qualidade de vida dos gravataienses, já que muitas vezes o Dom João Becker era a única alternativa de atendimento na cidade.

De acordo com o médico e vice-prefeito de Gravataí, Levi Melo, a solenidade ratifica a conduta ética e moral que todo o profissional de medicina deve possuir. “Ser médico é aliviar sofrimentos e penetrar fundo nos tormentos da humanidade. Esses colegas dedicaram grande parte de suas vidas a cuidar dos outros e é uma atitude memorável”, comenta. De acordo com Levi, os homenageados deixam um legado que jamais será esquecido, pois o resultado dos seus esforços está na melhora da qualidade de vida dos seus pacientes e, por consequência dos moradores de toda Gravataí.

Texto e imagens: Nelson Dutra/Santa Casa


132 visualizações